Arquivo do autor:thebrother

Lei da Ficha Limpa é sancionada

Por Wagner Lemos

O presidente Lula sancionou a lei da Ficha Limpa nesta sexta-feira, 04 – projeto de iniciativa popular que foi aprovado no Congresso .

A lei, que sairá no Diário Oficial na segunda, 06, estabelece que cidadãos condenados por compra de votos, corrupção eleitoral ou que obtenham recursos ilícitos para a campanha fiquem inelegíveis pelo período de oito anos.

Leia mais no Arena:

Câmara mexe no projeto “Ficha Limpa”

MCC aguarda os cidadãos de bem

Dilma e Serra empatados

ESTADÂO


Yeda tem vitória na Assembleia Legislativa gaúcha

Reprodução:  FENAJ

Amanhã, terça-feira, 18 de maio, a Assembléia Legislativa do RS aprecia o veto da governadora Yeda Crusius (PSDB) à obrigatoriedade do diploma em Jornalismo para o exercício da profissão no serviço público estadual. O projeto de lei vetado pela governadora foi aprovado pelos deputados gaúchos por unanimidade, no ultimo mês de março.

Vamos pressionar os parlamentares do RS a derrubarem o veto e confirmarem a obrigatoriedade da formação. Abaixo a lista de todos os deputados e seus e-mails.

Envie já uma mensagem a cada um deles, lembrando que a formação superior específica para o exercício da profissão é um instrumento para defender a qualidade, a democracia e a ética no Jornalismo. Por isso, é uma exigência de toda a sociedade brasileira.

Em Porto Alegre, além das mensagens, os jornalistas, professores e estudantes de Jornalismo, os apoiadores do nosso movimento estão convidados a assistirem à sessão da AL que apreciará o veto, como forma de pressão. Diretores da FENAJ e do Sindicato dos Jornalistas do RS também estarão presentes.

Deputados
Partido
Site
Página Pessoal
E-mail
Abílio dos Santos
PTB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Adão Villaverde
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Adilson Troca
PSDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Adolfo Brito
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Adroaldo Loureiro
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Alberto Oliveira
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Alceu Moreira
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Alexandre Postal
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Aloísio Classmann
PTB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Berfran Rosado
PPS
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Carlos Gomes
PRB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Cassiá Carpes
PTB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Ciro Simoni
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Daniel Bordignon
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Dionilso Marcon
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Edson Brum
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Elvino Bohn Gass
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Fabiano Pereira
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Francisco Appio
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Francisco Pinho
DEM
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Frederico Antunes
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Gerson Burmann
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Gilberto Capoani
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Gilmar Sossella
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Giovani Cherini
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Heitor Schuch
PSB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Iradir Pietroski
PTB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Ivar Pavan
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Jerônimo Goergen
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
João Fischer
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Kalil Sehbe
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Leila Fetter
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Luciano Azevedo
PPS
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Luis Augusto Lara
PTB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Luiz Fernando Záchia
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Mano Changes
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Márcio Biolchi
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Marco Alba
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Marisa Formolo
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Marquinho Lang
DEM
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Miki Breier
PSB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Nélson Härter
PMDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Nelson Marchezan Jr.
PSDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Paulo Azeredo
PDT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Paulo Borges
DEM
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Paulo Brum
PSDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Paulo Odone
PPS
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Pedro Pereira
PSDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Pedro Westphalen
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Raul Carrion
PC DO B
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Raul Pont
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Ronaldo Zülke
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Silvana Covatti
PP
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Stela Farias
PT
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal
Zilá Breitenbach
PSDB
Informações Institucionais
Não Existe Página Pessoal

Número de Deputados: 55

Pedofilia: fim do silêncio do Vaticano?

(Análise)

Por Catherine Joualt, do Vaticano, para “France Presse”

A “Carta Pastoral” de Bento 16 aos irlandeses – que o Vaticano divulgará no sábado (20) – representa o primeiro documento escrito por um papa sobre a pedofilia e confirma a vontade da igreja, nesta última década, de quebrar a barreira do silêncio, sustentam os vaticanistas.

A política do silêncio, aplicada durante décadas pelo Vaticano, foi acatada inclusive pelo então cardeal Joseph Ratzinger, hoje Bento 16, segundo denúncias da imprensa alemã que o acusam de ter hospedado, em 1980, em sua diocese de Munique, um sacerdote com antecedentes de abusos a crianças, para ser submetido à terapia.

O religioso foi transferido depois a uma paróquia sem que Ratzinger, a maior autoridade local, tenha sido informado, e voltou a transgredir.

O caso ilustra a atitude da hierarquia católica até que explodiram, em 2000, numerosos e graves escândalos de pedofilia nos Estados Unidos.

Em 2001, João Paulo 2º publicou um documento especial, um “motu propio”, qualificando o comportamento de “crime grave”, iniciando, assim, a ruptura com o passado.

O documento papal havia sido elaborado pelo então cardeal e teólogo Joseph Ratzinger, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

Entre as medidas adotadas e comunicadas pelo Vaticano estava a de convidar os bispos a afastarem imediatamente os padres denunciados por pedofilia.

“Nos últimos 15 anos vem sendo vivenciada uma verdadeira revolução na igreja”, explicou à AFP o vaticanista Marco Politi.

“A mudança é tão importante, que até o papa, hoje em dia, pede que se denunciem os casos”, acrescentou.

“Bento 16 arremeteu contra o fenômeno desde o início de seu pontificado, em 2005, quando ordenou ao padre mexicano Marcial Maciel, fundador dos Legionários de Cristo, que deixasse as celebrações religosas em público, depois de ter sido alvo de múltiplas acusações por abuso a menores seminaristas”, recorda John Allen, especialista americano em assuntos do Vaticano.

“O pontífice também se encontrou com as vítimas, durante viagens aos Estados Unidos e à Austrália”, destaca.

Casos

Os casos de pedofilia cometidos por padres aumentam a cada dia e afetam vários países e numerosas instituições que educam milhões de jovens em todo o mundo.

O desafio é também financeiro. A igreja americana pagou, em 2008, US$ 436 milhões em indenizações.

“A hierarquia da igreja está consciente, agora, de que não se pode guardar silêncio nem limitar-se a transferir o sacerdote culpado, sob o risco de cometer novas atrocidades”, sustenta outro especialista, Sandro Magister, na revista italiana “L’Espresso”.

Para o bispo italiano de Alessandria, Giuseppe Versaldi, “graças ao rigor” de Bento 16, as conferências episcopais de todo o mundo não temem que cheguem à luz as denúncias, colaborando com as autoridades penais para que os “culpados sejam punidos”.

“A carta aos católicos irlandeses será o primeiro documento oficial de um papa sobre a pedofilia na sociedade contemporânea”, destaca Marco Politi.

Leia mais:

Papa nega ser cúmplica de padres pedófilos

Papa nega ser cúmplice de padres pedófilos

Por Wagner Lemos

O papa Bento 16 admitirá em carta dirigida aos católicos irlandeses erros nas crescentes denúncias de abusos sexuais cometidos por padres. No entanto, negará que a Igreja seja cúmplice.

Bento 16 frisará que o Vaticano sempre condenou esse tipo de comportamento (pedofilia).

De acordo com “O Globo”, há cerca de 400 mil religiosos no mundo. Desses, o Vaticano pesquisou e encontrou cerca de 3 mil casos de padres supostamente envolvidos em escândalos de pedofilia.

A Rádio Vaticana vem abordando o assunto sem censura e sacerdotes também expressam suas revoltas em editoriais.

Leia mais:

Pedofilia: fim do silência do Vaticano?

Veja a lista de políticos com perfil no Twitter

Por Wagner Lemos

Do jornal “O Globo” a lista dos políticos que possuem perfil no Twitter.

Com as eleições, prevê, a utilização da rede na disputa vai crescer de acordo com a preferência do eleitor.

O destaque é a falta do perfil da candidata do PT, Dilma Rousseff.

Confira a lista:

Perfis dos prováveis candidatos à Presidência:

José Serra (PSDB) – @joseserra_

Marina Silva (PV) – @silva_marina

Ciro Gomes (PSB) – @ciroFgomes

Prováveis candidatos ao governo do Rio:

Fernando Gabeira (PV) – @gabeiracombr

Anthony Garotinho (PR) – @ blogdogarotinho

Prováveis candidatos ao governo de São Paulo:

Geraldo Alckmin (PSDB) – @geraldoalckmin_

Paulo Maluf (PP) – @paulosalimmaluf

Paulo Skaf (PSB) – @paulo_skaf

Eduardo Suplicy – @esuplicy

Prováveis candidatos ao governo de Minas Gerais:

Patrus Ananias (PT) – @ MinistroPatrus

Fernando Pimentel (PT) – @pimentelminas

Prováveis candidatos ao governo da Bahia:

Jaques Wagner (PT) – @imprensawagner

Geddel Vieira Lima (PMDB) – @geddel_

Paulo Souto (DEM) – @Paulo_Souto

Prováveis candidatos ao governo do Rio Grande do Sul:

Yeda Crusius (PSDB) – @blogdayeda

Beto Albuquerque (PSB) – @BetoAlbuquerque

Provável candidato ao governo do Distrito Federal:

Cristovam Buarque (PDT) – @Sen_Cristovam

Possíveis candidatos ao governo do Paraná:

Beto Richa (PSDB) – @betoricha

Osmar Dias (PDT) – @osmar_dias

Álvaro Dias (PSDB) – @alvarodias_

Possíveis candidatos ao governo do Ceará:

Cid Gomes (PSB) – @cidfgomes

Tasso Jereissati (PSDB) – @Tassojer

Provável candidato ao governo de Pernambuco:

Humberto Costa (PT) – @humbertocostapt

Prováveis candidatos ao governo de Santa Catarina:

Ângela Amin (PP) – @angelaamin

Eduardo Pinho Moreira (PMDB) – @eduardopmoreira

Provável candidato ao governo de Mato Grosso do Sul:

Zeca do PT – @ZECADOPT

Provável candidato ao governo de Goiás:

Marconi Perillo (PSDB) – @marconiperillo

Provável candidato ao governo do Acre:

Tião Viana (PT) – @tiao_viana

Provável candidato ao governo do Espírito Santo:

Luiz Paulo Velloso Lucas (PSDB) – @lpvellozo

Prováveis candidatos ao Senado:

Aspásia Camargo (PV) – @aspasiacamargo

Aloizio Mercadante (PT) – @Mercadante

Marcelo Crivella (PRB) – @MCrivella

Tasso Jereissati (PSDB) – @Tassojer

Lindberg Farias (PT) – @Lindberg_Farias

Demóstenes Torres (DEM) – @demostenes_go

Efraim Moraes (DEM) – @sen_efraimpb

Agripino Maia (DEM) – @joseagripino

Cesar Maia (DEM) – @CesarMaia_

Rita Camata (PSDB) – @_ritacamata

Benedita da Silva (PT) – @blogdabenedita

Milton Temer (PSOL) – @miltontemer

Atuais deputados estaduais do Rio:

Ademir Melo (PSDB) – @DepAdemirMelo

Alessandro Molon (PT) – @alessandromolon

Altineu Côrtes (PR) – @altineu

André Corrêa (PPS) – @depandrecorrea

André do PV – @andredopv

Armando José (PSB) – @deputadoaj

Audir Santana (PSC) – @DrAudir

Cidinha Campos (PDT) – @cidinhacampos

Comte Bittencourt (PPS) – @ComtePPS

Domingos Brazão (PMDB) – @domingosbrazao

Fernando Gusmão (PC do B) – @DeputadoGusmao

Flávio Bolsonaro (PP) – @FlavioBolsonaro

Gilberto Palmares (PT) – @palmares_rj

João Pedro Figueira (DEM) – @DepJoaoPedro

Jorge Babu (Sem partido) – @jorgebabu

Jorge Picciani (PMDB) – @jorgepicciani

Luiz Paulo Correa da Rocha (PSDB) – @LuizPaulo_dep

Marcelo Freixo (PSOL) – @MarceloFreixo

Marcos Abrahão (PT) – @MAmarcosabrahao

Marcus Vinicius (PTB) – @DepMVinicius

Mário Marques (PSDB) – @DepMarioMarques

Noel de Carvalho (PMDB) – @noeldecarvalhoo

Paulo Melo (PMDB) @PauloMeloAcao

Paulo Ramos (PDT) – @pauloramos

Pedro Augusto (PMDB) – @pedrodatupi

Pedro Fernandes (PMDB) – @DepPFernandes

Roberto Dinamite (PMDB) – @rdinamite10

Rodrigo Dantas (DEM) – @RodrigoDantasRJ

Rogério Cabral (PSB) – @Rogerio_Cabral

Wagner Montes (PDT) – @depwagnermontes

“O partido irá emendar a emenda de Ibsen”

Por Wagner Lemos

O senador José Agripino (DEM) encontrou um meio de salvar o Rio de Janeiro e o estado do  Espírito Santo: “emendar a emenda Ibsen”.

Para o político a União deve recompensar a perda dos royalties dos estados produtores.

Leia:

“Se após a aprovação da lei, os repasses para o Rio de Janeiro diminuírem, o governo federal deverá recompensá-lo imediatamente, abrindo mão de seus próprios recursos advindos do petróleo”.